Consumidor de Orgânicos

Produção orgânica familiar: certificação por auditoria e participativa

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 8 de maio de 2013.

 

foto: CI Orgânicos

A produção orgânica utiliza sistemas de certificação para assegurar aos consumidores o controle da qualidade da produção. O acesso individual aos serviços de certificação constitui uma barreira ao engajamento dos produtores de menor escala e renda neste setor de produção. Por esta razão, alguns sistemas de certificação existentes no âmbito da agricultura familiar no Brasil adquirem um perfil diferenciado da Certificação por Auditoria Externa de Terceira Parte, estabelecido como padrão internacional de credenciamento. Para analisar estes fenômenos, os autores utilizaram as Teorias da Economia dos Custos de Transação e a da Economia da Qualidade como estrutura de análise a convenção do controle da qualidade observada sob a ótica do controle social, das relações interpessoais, da Teoria da Ação Coletiva e da Análise de Redes.

A pesquisa identificou diferenças significativas entre os sistemas, principalmente na descentralização da decisão de certificação no caso da Certificação Participativa em Rede. Por outro lado, demonstra existirem condições para a negociação de equivalência entre os sistemas.

CI Orgânicos – Paula Guatimosin

Acessado em: 02/05/2013

http://www.sober.org.br/palestra/12/07O067.pdf

MEDAETS, J.P.P.; MEDEIROS, J.X. A ação coletiva no controle da qualidade da produção orgânica familiar: análise comparativa entre a certificação por auditoria externa e a certificação participativa em rede. Cuiabá, 2004.

 

Deixe o seu Comentário:

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.