Consumidor

Artigo: A indústria alimentícia passa seu cardápio a limpo para crescer em um mundo que já não engole qualquer coisa

Artigo: A indústria alimentícia passa seu cardápio a limpo para crescer em um mundo que já não engole qualquer coisa

Hoje, em uma fronteira, já há aqueles que querem tudo o mais natural possível, de preferência orgânico, para preparar refeições caseiras como a avó fazia. Em outra, estão os que desejam apenas os nutrientes, e que esses sejam apresentados em formato prático, para que a refeição se encaixe na rotina acelerada, com rotulagem clara. Sem aditivos, sal, açúcar e gordura. Num outro front demográfico, estão aqueles que esperam, e por vezes exigem que pequenos produtores tenham sido envolvidos na cadeia e recebido remuneração justa. E não nos esqueçamos dos que prezam a responsabilidade ambiental em todas as etapas da cadeia, do cuidado com os animais à possibilidade de reciclar a embalagem.

SNA se posiciona sobre PL que restringe venda de orgânicos

SNA se posiciona sobre PL que restringe venda de orgânicos

“Os alimentos ficariam mais caros ao implantar sistemas de rastreabilidade complexos e onerosos. Muitos produtores diminuiriam a oferta de seus alimentos orgânicos ou optariam por sistemas convencionais de produção”, diz a coordenadora do CI Orgânicos, Sylvia Wachsner

Orgânicos a um clique

Orgânicos a um clique

Para aproximar consumidores da alimentação mais saudável, empresas reforçam vendas online e entregas em domicílio.

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.