Produtor de Orgânicos

Como exportar orgânicos para a União Europeia

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 18 de julho de 2014.
foto: CI Orgânicos
foto: CI Orgânicos

Para suprir as necessidades de seu mercado, a União Europeia importa produtos orgânicos de outras regiões. Por conta do clima e da geografia, muitos alimentos não podem ser produzidos por lá. Para exportar para a UE, produtos devem estar dentro do regulamento estabelecido pelos membros. A legislação da UE oferece aos consumidores total confiança de que quando compram produtos orgânicos as regras equivalentes foram aplicadas.

A União Europeia UE importa produtos orgânicos muitas vezes provenientes de outras regiões ou países  para suprir as necessidades de seu mercado local. Enquanto os agricultores orgânicos e processadores geralmente preferem vender seus alimentos.

Alguns dos produtos orgânicos  importados para a UE incluem:

café do Brasil
kiwis da Nova Zelândia
arroz da Tailândia
bananas da Costa Rica
cacau do Peru
abacaxis de Uganda

Regulamento para importar produtos orgânicos

O Regulamento (CE) No. 1235/2008 com as normas relativas à importação de produtos orgânicos de terceiros países, regula os alimentos orgânicos e bebidas produzidos e / ou transformados na UE. Estes podem ser facilmente importados de países não pertencentes à UE, cujas regras de produção e de controle orgânico são equivalentes aos da UE – atualmente Argentina, Austrália, Canadá, Costa Rica, Índia, Israel, Japão, Nova Zelândia, Tunísia, Suíça e EUA.

Os importadores dos outros países não pertencentes à UE, podem ter seus produtos orgânicos certificados por órgãos independentes de controle privado, aprovados pela Comissão Europeia.

Em alguns casos, cada país da UE pode permitir que os importadores possam importar determinados produtos orgânicos, se puderem provar que  satisfazem os requisitos equivalentes da UE e foram inspecionados em conformidade (até 30 de junho de 2014 apenas). Estes produtos devem vir acompanhados de um certificado de importação,  que é verificado após a entrada na UE.

A legislação da UE oferece aos consumidores  confiança de que quando compram produtos orgânicos regras equivalentes foram aplicadas, em todas as fases da cadeia de abastecimento, não importando a origem dos alimentos.

Para os interessados em  exportar à UE,  informações detalhadas constam do: Como importar produtos orgânicos na União Europeia.

As exportações de produtos orgânicos da UE

A UE produz alguns dos petiscos mais procurados do mundo. Como esses produtos são cada vez mais feitos de ingredientes orgânicos, a UE procura garantir que os exportadores podem acessar mercados estrangeiros sem encontrar barreiras ao comércio.

fonte: International Trade, European Commision

 

Notícias relacionadas:

Subvenção de orgânicos no Brasil e na UE sob baseada em recursos

Bom dia Campo recebe Coordenadora do CI Orgânicos

CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK E TWITTER

Deixe o seu Comentário:

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.