Produtor de Orgânicos

Alimentos da merenda escolar poderão ser distribuídos diretamente para famílias de alunos da rede pública

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 31 de março de 2020.
Produtores rurais que são assistidos pela Emater, na Lapa, região metropolitana de Curitiba.
Foto: Arnaldo Alves

O Senado Federal aprovou no dia 30 de março de 2.020 o Projeto de Lei 786/20, que autoriza, em caráter excepcional, durante o período de suspensão das aulas em razão de situação de emergência ou calamidade pública, a distribuição de gêneros alimentícios adquiridos com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) aos pais ou responsáveis dos estudantes das escolas públicas de educação básica.

O PNAE é gerenciado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e se destina a suprir parcialmente as necessidades nutricionais de alunos da rede pública de educação básica. Desde 2009, no mínimo, 30% dos repasses do FNDE para o PNAE devem ser investidos na aquisição de produtos da agricultura familiar.

O projeto foi aprovado na Câmara dos Deputados no último dia 25 e, em seguida, tramitou no Senado em regime de urgência. O texto segue agora para sanção da Presidência da República.

A Ministra Tereza Cristina defendeu e negociou a medida, que favorece os agricultores familiares. No âmbito do governo, na semana passada, tratou do assunto com o Ministério da Educação, responsável pelo programa da merenda escolar. “Os agricultores podem ficar tranquilos porque podem continuar a entregar a sua produção no mesmo local onde já entregavam”, disse.

O PNAE é gerenciado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e se destina a suprir parcialmente as necessidades nutricionais de alunos da rede pública de educação básica. Desde 2009, no mínimo, 30% dos repasses do FNDE para o PNAE devem ser investidos na aquisição de produtos da agricultura familiar.

O texto segue agora para sanção da Presidência da República.

O Estado está distribuindo alimentos da merenda escolar para beneficiários de programas sociais e mais necessitados. Foto: Agência de Notícias do Paraná

Em Paraná, atitude já é realidade

Em Paranaguá, cidade do Paraná,  funcionários da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná Iapar-Emater, da Secretaria de Estado da Educação, em parceria com a prefeitura e associação de produtores, continuam distribuindo alimentos para beneficiários de programas sociais e necessitados.

“Foi importante o Estado ter mantido o compromisso de comprar a produção da agricultura familiar, que a princípio seria para a merenda escolar, e redirecionar para quem está precisando” disse o chefe do Núcleo da Secretaria da Agricultura em Paranaguá, Maurício Lunardon.

“Nós, do Núcleo Regional de Educação de Paranaguá, estamos empenhados em realizar a distribuição da agricultura familiar e da merenda escolar para todas as crianças que necessitam na complementação de sua alimentação diária”, disse a chefe do núcleo, Clarisse Ubessi.

“Estamos fazendo uma força tarefa, junto aos professores e demais profissionais, e contamos com a ajuda de voluntários para atingir a maior quantidade possível de famílias inscritas nos programa Leite das Crianças e Bolsa Família.”

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e Agencia de Noticias do Paraná

Deixe o seu Comentário:

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.