Agricultura familiar

FNDE faz acordo com a SNA para promover a agricultura familiar

FNDE faz acordo com a SNA para promover a agricultura familiar

O Programa Nacional de Alimentação Escolar determina (PNAE) pretende alcançar a meta estabelecida na Lei nº 11.947, de 16/6/2009, para que 30% dos recursos do programa sejam gastos na compra de produtos da agricultura familiar, destinados à merenda nas escolas. Atualmente, esse número é de apenas 24% e metade das cidades brasileiras não cumpre a determinação.

Agricultura familiar garante alimento saudável na escola

Agricultura familiar garante alimento saudável na escola

O FNDE se tornou referência em alimentação escolar no mundo. A agricultura familiar, alimentação saudável e escolar serão temas de um evento do Fundo Nacional de Desenvolvimento Escolar (FNDE) e da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA) no dia 28/06/19, no Centro do Rio.

Grupo Mineiro UAI investirá R$60 milhões

Grupo Mineiro UAI investirá R$60 milhões

“O Mercado de Origem será uma grande oportunidade para que as pessoas tenham acesso aos produtos típicos de Minas direto dos produtores, sem atravessadores, com preço justo e com alto padrão de qualidade. O projeto adota o conceito de mercado escola, ou seja, todas as atividades do empreendimento serão voltadas para ampliar o saber das pessoas sobre a agricultura e, ainda, possui função social pautada na inclusão do produtor rural no mercado varejista e atacadista de alimentos sem atravessadores”, indica representate do grupo.

Para representante do movimento Slow Food no Brasil, a certificação atrapalha produtores de orgânicos

Para representante do movimento Slow Food no Brasil, a certificação atrapalha produtores de orgânicos

Por que os agricultores orgânicos devem pagar uma taxa anual para colocar um selo que certifica sua produção como livre de veneno enquanto o produtor que usa agroquímicos não tem obrigação alguma? Essa é uma das perguntas do agricultor familiar Antonio Augusto Santos, um dos representantes do movimento Slow Food no Brasil, que defende o direito das pessoas de sentir prazer na alimentação, utilizando produtos artesanais de qualidade que são produzidos respeitando o meio ambiente, os agricultores e consumidores.

Câmara discute propostas sobre orgânicos e agrotóxicos

Câmara discute propostas sobre orgânicos e agrotóxicos

O projeto de lei (PL) 4576/2015, que trata da comercialização de alimentos orgânicos, aguarda parecer na Comissão de Defesa do Consumidor para seguir em tramitação na Câmara. A proposta em discussão tem posição contrária tanto do Ministério da Agricultura, como de representantes do setor da agricultura orgânica, em situação oposta à polêmica do PL 6299/02, que trata do registro, fiscalização e controle dos agrotóxicos no país, com defensores na Câmara e críticas de especialistas e entidades.

Comissão da Câmara aprova projeto de lei que restringe comercialização de orgânicos

Comissão da Câmara aprova projeto de lei que restringe comercialização de orgânicos

“O PL obriga os produtores que não optarem pelas certificações tradicionais a adotar mecanismos de rastreabilidade, geralmente caros e inviáveis para pequenos produtores. Com a medida, ou o produto vai ficar mais caro ou o produtor não poderá mais fazer a comercialização, diminuindo a oferta de alimentos mais saudáveis e sustentáveis no país”, indica Arnoldo de Campos.

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.