Produtor de Orgânicos

Sistemas de Produção de café utilizados em MG

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 1 de fevereiro de 2013.

 

Fazenda modelo do Incaper em Marilândia – Espírito Santo.

O trabalho caracterizou três agroecossistemas de produção de café orgânico, conduzidos por agricultores familiares de Poço Fundo-MG, por meio da avaliação das propriedades químicas, físicas e microbiológicas do solo, incidência de pragas e doenças, nutrição das plantas e produtividade. A pesquisa, cuja proposta foi de não interferir na forma de manejo desses agroecossistemas, foi conduzida por dois anos. As amostras de solo e folha foram coletadas nos períodos chuvoso e seco, e a determinação da incidência de pragas e doenças a partir de levantamentos mensais. A conclusão foi que os agroecossistemas apresentam boa estruturação do solo, provavelmente em função da não mecanização das áreas e à constante reposição de matéria orgânica ao solo. O estado nutricional dos cafeeiros manteve-se adequado, mesmo quando alguns nutrientes apresentam-se abaixo do nível considerado ideal no solo.

Concluiu-se, ainda, que, de modo geral, o controle alternativo e eficiente de pragas e doenças, com defensivos condizentes com práticas em agricultura orgânica, pode resultar em um significativo aumento na produtividade de café.

CI Orgânicos – Paula Guatimosim
Acessado em: 09/01/2013

Conteúdo completo disponível em:
http://www.agroecologia.pro.br/arquivos/cafeicultura_organica/teses/tese_marcia_martins.pdf

MARTINS, M. Caracterização de sistemas orgânicos de produção de café utilizados por agricultores familiares em Poço Fundo/MG. Tese apresentada à Universidade Federal de Lavras (UFLA). Lavras, 2003.

Deixe o seu Comentário:

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.