Produtor de Orgânicos

Conversão de produção convencional para produção orgânica

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 27 de maio de 2013.

 

foto: CI Orgânicos

O trabalho verifica que a conversão da agricultura convencional para a agricultura orgânica é um processo para o qual não há receitas ou roteiros prontos, nem estratégias ou sequências rígidas. Ressalta que nesse processo é preciso considerar aspectos culturais, técnicos, educacionais, normativos ou mesmo de mercado, além da necessidade de mudanças conceituais por parte dos agricultores. As mudanças devem ocorrer não apenas da base tecnológica do sistema de produção, mas também da própria maneira de encarar a relação da produção com a natureza, embora, por razões de mercado, o processo esteja se tornando a simples substituição de insumos não permitidos por insumos permitidos, mantendo a mesma lógica da produção convencional, o que no longo prazo não é sustentável.

O autor destaca que como não há pacotes tecnológicos “universais” nos sistemas de produção orgânica, cada unidade produtiva é uma situação única, e exige do agricultor e do técnico assessor um profundo conhecimento dos princípios ecológicos, dos processos e ciclos vitais envolvidos, além de muita criatividade para transformar este conhecimento em soluções práticas para cada situação encontrada.

CI Orgânicos – Paula Guatimosin
Acessado em: 19/05/2013


Conteúdo completo disponível em:
seer.sct.embrapa.br/index.php/cct/article/download/8803/4945‎

FEIDEN, A.Conversão de sistemas de produção convencionais para sistemas de produção orgânicos. Embrapa Agrobiologia, Seropédica, 2001

Deixe o seu Comentário:

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.