Consumidor de Orgânicos

Análise sobre a Rede Ecovida

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 16 de maio de 2013.

 

foto: CI Orgânicos

O artigo trata do processo recente de transferência de dispositivos de reconhecimento da agricultura orgânica – e dos sistemas de normatização e certificação que os acompanham – da União Européia ou dos Estados Unidos para o Brasil. A fim de avaliar a adaptação e a apropriação local desses sistemas, foram realizadas pesquisas de campo em Santa Catarina e o trabalho apresenta e analisa os resultados obtidos junto à Rede Ecovida de Agroecologia (uma das três redes pesquisadas). Identificou-se que o trabalho da Ecovida visa a evitar as restrições de um reconhecimento oficial que seus membros julgam caro e politicamente inadequado, sustentado pela “indústria da certificação”. Assim, a rede Ecovida prioriza a venda direta para consumidores “conscientes”. Os autores analisam essa prática e concluem que a durabilidade, estabilidade e flexibilidade dos conjuntos dependem, em grande parte, da dinâmica que se impõe nos seus universos temporais e espaciais respectivos.

CI Orgânicos – Paula Guatimosin
Acessado em: 09/05/2013

Conteúdo completo disponível em:

http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/made/article/download/22130/14494

BYÉ, P.; SCHMIDT, V.D.E.; SCHMIDT, W. Transferência de dispositivos de reconhecimento da agricultura orgânica e apropriação local: uma análise sobre a Rede Ecovida. UFPR, Curitiba, 2002.

Deixe o seu Comentário:

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.