Produtor de Orgânicos

Milho verde orgânico consorciado com plantas aromáticas

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 31 de janeiro de 2013.

O milho é uma das culturas mais importantes do Brasil, apesar de ainda apresentar lavouras com baixa produtividade. Um dos principais fatores responsáveis pelo baixo rendimento é a acentuada simplificação dos sistemas agrícolas.

O experimento avaliou a produção orgânica de milho verde, em duas densidades de semeadura (50.000 e 25.000 plantas/ha), em cultivo solteiro e consorciado com plantas aromáticas. Foram instalados blocos ao acaso, com seis tratamentos e quatro blocos: milho solteiro em duas densidades, milho consorciado com manjericão ou com hortelã miúdo, manjericão e hortelã solteiros (25.000 plantas/ha). Sementes de milho da variedade Sertanejo foram distribuídas ao longo de linhas de cultivo de 6 metros. Das duas densidades de semeadura avaliadas, a de 50.000 plantas/ ha é a mais recomendada para a produção de milho verde, por proporcionar maior produção de espigas comerciais, em número e em peso.

No entanto, verificou-se, ainda, que a produção, em número e em peso de espigas, do tratamento de milho solteiro (não adensado) e nos consorciados não diferiu estatisticamente, indicando que o consorciamento pode ser utilizado sem prejudicar a produção de espigas.

CI  Orgânicos – Paula Guatimosim
Acessado em: 07/01/20123

milho-plantas-medicinais-consorcio

Conteúdo completo disponível em:
http://www.abhorticultura.com.br/biblioteca/arquivos/Download/Biblioteca/46_0748.pdf

CARVALHO, L.M. NUNES, M.U.B. LEAL, M.L.S. RESENDE, R.S. Produção orgânica de milho verde consorciado com plantas aromáticas – Embrapa Tabuleiros Costeiros, Aracaju , s.d.

Deixe o seu Comentário:

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.