Produtor de Orgânicos

Cartilha: “Conhecimento e Interesse em Criações Orgânicas.”

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 20 de maio de 2021.
Criação de gado orgânico pantaneiro no Mato Grosso (Foto: CI Orgânicos)
 
A produção e consumo de alimentos orgânicos de origem animal, como o leite, carne, ovos, mel e derivados vem crescendo consideravelmente nos últimos anos. Embora a legislação brasileira tenha mais de 10 anos, o conhecimento sobre a Pecuária orgânica ainda é pouco difundido. Exemplo disso, são os cursos de Medicina Veterinária e Zootecnia, que ainda não têm como disciplina obrigatória na graduação questões ligadas às criações orgânicas.
 
A Comissão Pecuária Orgânica do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul (CRMV-RS), pioneira no Brasil, lançou cartilha “Conhecimento e Interesse em Criações Orgânicas”, que reúne diversos dados coletados através de um questionário, realizado de forma on-line, que obteve durante mais de um mês mais de 500 respostas de médicos veterinários, zootecnistas e outros interessados no tema, com o objetivo de avaliar o grau de interesse e conhecimento em relação ao assunto. 
 
“Em tempos de tantas críticas generalizadas à pecuária, é importante entender a relevância da produção de base agroecológica que replica os padrões naturais e as funções ecossistêmicas dos herbívoros e gera alimentos de alto valor nutricional, trabalho e renda para milhares de pequenos, médios e grandes produtores rurais de todo país”,  comenta a coordenadora da comissão, Angela Escosteguy.
 
Apoio: Instituto do Bem-Estar (IBEM).
 
Confira e divulgue: Conhecimento e Interesse em Criações OrgânicasCARTILHA_QUESTIONARIO_PEC_ORG

Tags: , , .

Compartilhe:

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga no Instagram @ciorganicos

🌎 Principal fonte de inteligência sobre a cadeia produtiva de alimentos saudáveis e produtos orgânicos.

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.