Consumidor de Orgânicos

Novas tendências de alimentos para 2020 anuncia Whole Foods Market

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 29 de outubro de 2019.

 

Varejista Whole Foods,Estados Unidos. Foto: Sylvia Wachsner

O varejista de alimentos naturais e orgânicos, Whole Foods Market, revelou algumas das tendências alimentares mais inovadoras para 2020.

Agricultura Regenerativa

Embora o termo “agricultura regenerativa” possa ter muitas definições, em geral descreve práticas de agricultura e pastagem que restauram o solo degradado, melhoram a biodiversidade e aumentam a captura de carbono para criar benefícios ambientais duradouros.

Agricultores, produtores, acadêmicos, agências governamentais, varejistas e outras entidades, estão analisando como usar as práticas regenerativas do manejo para melhorar os solos e no seqüestro de carbono.

O poder da farinha

Uma variedade de novas farinhas estão entrando no mercado, graças aos consumidores mais aventureiros. Ingredientes usados ​​em pratos tradicionais, como a farinha de mandioca usada na injera etíope, farinhas de frutas como a banana e vegetais como da couve-flor estão substituindo as farinhas tradicionais.

Alimentos da África Ocidental

De superalimentos indígenas a pratos ricos e terrosos, os sabores tradicionais da África Ocidental estão surgindo em alimentos e bebidas. O trio de tomates, cebolas e malaguetas formam a base de muitos pratos da África Ocidental, e amendoim, gengibre e erva-cidreira são adições comuns. As marcas estão procurando na África Ocidental seus superalimentos, como moringa, tamarindo, sorgo, fonio (variante do painço), teff (livre de glúten, rico em proteínas e cálcio) e milheto de grãos de cereais menos conhecidos.

Pratos prontos para uso na geladeira

Os lanches saudáveis ​​e frescos, tipicamente preparados como ovos cozidos com coberturas salgadas, legumes em conserva, sopas para beber e molhos de todos os tipos, em porções perfeitas e embalagens simples e convenientes encontram-se cada vez mais na seção refrigerada do varejo

Além da soja, à base de plantas

Em 2020 as estimativas do Whole Foods indicam que os alimentos a base de soja estão sendo substituídos por produtos que anunciam “sem soja”. No movimento à base de plantas misturas inovadoras como grãos e feijão mungo (ou feijão moyashi, feijão mungu), cânhamo, abóbora, abacate, semente de melancia e clorela dourada ganham força ao imitar as texturas cremosas de iogurtes e outros produtos lácteos.

Manteigas e Spreads

É provável que em 2020 encontremos alimentos contendo novo tipos de manteigas como de semente de melancia, abóbora e até mesmo manteigas de grão de bico. Cremes veganos cremosos, perfeitos para torradas, biscoitos, pães e aipo. Muitas marcas buscam eliminar o uso de óleo de palma ou promover uma certificação de óleo de palma de origem responsável e usar nozes cultivadas com menor probabilidade de impacto ambiental.

Açúcares não tão simples

As reduções de xarope de fontes de frutas como romãs, coco e tâmaras são maneiras de adicionar sabores únicos e concentrados em receitas de sobremesas, carnes e marinadas. Xaropes doces feitos de amidos como sorgo e batata doce podem ser comparados aos sabores de melaço ou mel e ser usados ​​para assar e adoçar bebidas.

Tags: , , .

Compartilhe:

Comentários

Deixe um comentário

Siga no Instagram @ciorganicos

🌎 Principal fonte de inteligência sobre a cadeia produtiva de alimentos saudáveis e produtos orgânicos.

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.