Consumidor de Orgânicos

O que são produtos orgânicos

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Rio, 10 de maio de 2013.
10512572433_212d563d5b_z
Rabanetes, foto: CI Orgânicos

 

Orgânico vai muito além de um produto natural sem agrotóxicos, transgênicos e fertilizantes sintéticos. O produto é resultado de uma agricultura baseada em sustentabilidade, cultivo natural, equilíbrio ecológico e respeito ao homem.

A sua produção segue regulamentos para manter a harmonia entre os setores social, ambiental e econômico; cumprir as exigências da legislação sanitária, fazer a correta disposição do lixo e promover o bem-estar dos animais. Os trabalhadores têm seus direitos e os de sua família preservados; o solo é enriquecido naturalmente, sem receber agrotóxicos, pesticidas, adubos químicos ou sementes transgênicas, e os animais são criados livres, sem tomar hormônios de crescimento, anabolizantes ou outras drogas.

E quem garante isso tudo? As entidades certificadoras ou os organismos participativos devem atestar que todos os rígidos padrões da agricultura orgânica foram seguidos. A certificação se concretiza por um selo no rótulo ou na embalagem do produto. O desenvolvimento do mercado orgânico depende da confiança dos consumidores na autenticidade da certificação.

Um produto natural não é um produto orgânico. A diferença entre os dois está na certificação que garante ao consumidor que os produtos rotulados como “orgânicos” tenham sido produzidos dentro dos padrões da agricultura orgânica. A certificação apresenta-se em forma de selo afixado ou impresso no rótulo.

Agricultura orgânica contempla a produção de alimentos e outros produtos que não fazem uso de resíduos agroquímicos prejudiciais à saúde humana e animal e não utilizam agrotóxicos, transgênicos ou produtos químicos sintéticos. Técnicas de preservação e o uso responsável do solo, da água e do ar, de modo a reduzir as formas de contaminação e desperdício dos recursos naturais, fazem parte das práticas orgânicas.

Nas propriedades orgânicas, as etapas de produção utilizam técnicas que respeitam o meio ambiente, diversificando e integrando a produção de espécies vegetais e animais. Essas práticas mantêm a biodiversidade e torna a agricultura mais sustentável. Além disso, a agricultura orgânica promove a integração dos produtores rurais visando sua sustentabilidade econômica.

Para que um produto seja considerado orgânico, deve atender a todos os princípios estabelecidos na Lei Federal 10.831 de 23 de dezembro de 2003. O conceito de orgânico abrange a produção agropecuária e industrial dos produtos produzidos a partir dos processos: ecológico, biodinâmico, natural, regenerativo, agroecológico, permacultura.

O selo de certificação de um alimento orgânico atua como instrumento de confiabilidade para o consumidor, pois garante que foram utilizados processos ecológicos. A certificação se dá por meio de Auditoria ou Sistemas Participativos de Garantia da Qualidade Orgânica, processos que garantem um produto, processo ou serviço. Os agricultores familiares que oferecem seus produtos para venda direta ao consumidor devem estar cadastrados no Ministério de Agricultura (Mapa).

fonte: CI Orgânicos,

Deixe o seu Comentário:

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.