Produtor de Orgânicos

Brasil já tem mais de 14 mil unidades de produção orgânica

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 9 de junho de 2016.
Arroz biodinámico, Volkmann, RS. foto: CI Orgânicos

 O Brasil já conta com 14.449 unidades de produção orgânica, que se distribuem por 22,5% dos municípios brasileiros. Esses números são um indicativo de que a distância entre a produção agroecológica no campo e as gôndolas do supermercado estão diminuindo. Rogério Dias,  coordenador de agroecologia do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) indica que a transformação ocorre, com um crescimento sustentável, resultado de uma robusta oferta do orgânico.

Dias participou  do Fórum Internacional de Agricultura Orgânica e Sustentável, realizado durante a Bio Brazil Fair,  na Bienal do Parque Ibirapuera, em São Paulo. Segundo o representante do MAPA, os “orgânicos são comumente associados a preços elevados. Mas precisamos discutir os valores sociais e ambientais que estão em jogo nesse tipo de produção”. 

O Mapa lanço  sua campanha de promoção em 25 estados com o tema ligado a educação. “Consumo de orgânico não pode ser modismo, para ter sustentabilidade precisamos falar em consciência, exige reflexão”.

Gargalos

Rogério Dias apontou alguns gargalos para a expansão do mercado de orgânicos, como a falta de pessoal capacitado e burocracias para registro de insumos específicos, a falta de técnicos capacitados para atender a demanda dos produtores que desejam fazer uma transição da produção convencional à orgânica.  “Nosso sonho é que todo centro de educação que com cursos de ciências agrárias tenha matéria sobre agroecologia”, diz.

Outro gargalo é o de insumos. Dias destaca que a “nossa lógica de agricultura é de agrotóxicos” e que foi preciso mudar a legislação para criar um registro fitossanitário específico para insumos orgânicos, que dispensam uma série de testes aplicáveis aos defensivos convencionais e ajudam a cortar custos.

A mudança de lei entrou em vigor há cinco anos e já surtiu efeito. “O primeiro produto biológico registrado no Brasil é de 1984 e até 2010 tínhamos apenas 41 insumos biológicos registrados, isso ao longo de quase 30 anos. De 2011 para cá, porém, já registramos 49 produtos. Isso mostra que podemos alterar muito a realidade se tivermos boas políticas públicas”, diz Dias.

Um exemplo de uso potencial de controle biológico na produção orgânica vem da cana-de-açúcar. Segundos dados do MAPA, 2 milhões de hectares já usam insumos orgânicos, de um total potencial de 12 milhões de hectares.

Leia a matéria completa, fonte: EXAME

Comentários

Deixe um comentário

Siga no Instagram @ciorganicos

🌎 Principal fonte de inteligência sobre a cadeia produtiva de alimentos saudáveis e produtos orgânicos.

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.