Produtor

Sustentabilidade da agricultura orgânica familiar, APOI

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 21 de julho de 2013.

by-AnnieJohn-2-250x160

A agricultura familiar no Ceará tradicionalmente enfrenta problemas de escassez de chuva, falta de crédito, tecnologia defasada e baixo nível de renda, problemas que, muitas vezes, fazem os pequenos e médios agricultores migrarem para os grandes centros urbanos em busca de uma vida melhor. Nesse contexto, a agricultura orgânica vem se apresentando como uma alternativa de geração de emprego e renda, além de um meio para garantir a permanência de produtores no campo.

No Ceará, a agricultura orgânica está mais concentrada na microrregião da Ibiapaba e os principais produtos cultivados são: hortaliças, café, pastagens, banana e culturas de subsistência.

O trabalho teve como objetivo analisar a sustentabilidade da agricultura orgânica familiar dos produtores associados à APOI (Associação dos Produtores Orgânicos da Ibiapaba), CE, através da caracterização sociocultural e analisar os indicadores econômico, técnico-agronômico, manejo ecológico e político-institucional.

A conclusão é de que o sistema de produção da APOI é sustentável, embora os indicadores econômico, técnico-agronômico e político- institucional, precisem ser melhorados para elevação do Índice de Sustentabilidade.

CI Orgânicos – Paula Guatimosin
Acessado em: 12/07/2013

Conteúdo completo disponível em: A sustentabilidade da agricultura orgânica familiar

OLIVEIRA, A.F.S. A sustentabilidade da agricultura orgânica familiar dos produtores associados à APOI. UFCE, Fortaleza, 2006.

Deixe o seu Comentário:

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.