Consumidor de Orgânicos

Ranking aponta crescimento da venda de orgânicos em supermercados gaúchos

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Rio, 8 de maio de 2018.
Foto: CI Orgânicos/OrganicsNet

Visitadas diariamente por quatro milhões de gaúchos em todo o Estado e presentes em 100% dos municípios do RS, as lojas de supermercados continuam sendo um dos mais fiéis termômetros das oscilações da economia.

Recentemente, o presidente da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) Antônio Cesa Longo revelou os detalhes do Ranking Agas 2017, estudo que reuniu as 226 maiores companhias do setor no RS para mapear o desempenho dos supermercados do Estado no ano passado e apontar alguns dos novos hábitos de consumo e mudanças no comportamento dos gaúchos em frente às gôndolas.

A pesquisa mostra que o setor alcançou um faturamento de R$ 30,2 bilhões em 2017 no Rio Grande do Sul, um crescimento nominal de 5,4% que, deflacionado pelo IPCA/IBGE, representa um crescimento real de 2,4% em relação a 2016. “O mundo é dos especialistas, e o varejo supermercadista já entendeu que precisa se especializar em cada área, em cada segmento, em cada detalhe. Este entendimento permitiu que o setor crescesse acima da inflação em 2017, apostando em uma gestão eficiente das empresas com foco na prevenção de perdas e na produtividade”, explica o presidente da Agas.

O Ranking Agas de Supermercados é elaborado desde 1991 pela entidade e, desde 2010, culmina em uma festa de premiação às companhias supermercadistas que mais cresceram, ou que mais se destacaram por boas práticas de gestão, em todo o Estado.

O tamanho do setor supermercadista

Ranking Agas 2017 contou com a participação de 226 empresas de supermercados estabelecidas no Rio Grande do Sul, com faturamentos anuais entre R$ 215 mil e R$ 5,6 bilhões. Juntas, estas 226 companhias faturaram R$ 24,1 bilhões em 2017 – 79,8% do total do setor no Estado. A partir do levantamento, a Agas concluiu que o setor supermercadista gaúcho finalizou o ano de 2017 com:

Os supermercados do RS 2013 2014 2015 2016 2017
Faturamento total do setor R$ 21,9 bilhões R$ 24,1 bilhões R$ 26,2 bilhões R$ 28,7 bilhões R$ 30,2 bilhões
Participação nas vendas do setor no Brasil 8,0% 8,1% 8,2% 8,4% 8,5%
Número de lojas 4,3 mil 4,4 mil 4,4 mil 4,4 mil 4,6 mil
Funcionários 91.767 93.602 94.538 95.818 97.734

As mudanças nos hábitos de consumo

Os supermercadistas entrevistados apontaram alguns hábitos de consumo e mudanças na rotina de compras dos gaúchos no ano passado. “O supermercado de sucesso precisa estar atento à moeda tempo. Hoje, o consumidor exige praticidade e uma experiência agradável de compra, que vá além do preço baixo”, explica Longo.

Menos importados

Conforme os dados da pesquisa, a participação média dos produtos importados nos supermercados gaúchos caiu de 2,35% em 2016 para 2,01% das vendas do setor. Segundo os dados do Ranking, mais da metade dos supermercados dispõem de itens oriundos de outros países, como azeitonas, azeites, salmão, bacalhau, brinquedos, vinhos e frutas secas. “O Brasil é o maior celeiro de alimentos do mundo e nossa indústria, sobretudo a gaúcha, está cada vez mais eficiente e plena no abastecimento das lojas”, destaca.

Crescimento dos orgânicos

Ranking Agas 2017 consultou os supermercadistas para saber a participação dos produtos orgânicos nas gôndolas gaúchas: estes produtos cresceram em representatividade e já abrangem 1,41% do total de itens comercializados pelo setor. Em 2016, os orgânicos respondiam por 1,31%. “O consumidor está cada vez mais preocupado com sua saúde. Nas verduras, a participação de orgânicos chega a 8%”, destaca Longo.

Fonte: Jornal Correio de Notícias

Deixe o seu Comentário:

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.