Produtor

Embrapa desenvolve cenoura para produção orgânica

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 7 de julho de 2020.
Foto: Sylvia Wachsner

A Embrapa lançou  a primeira modalidade de cenoura no mercado nacional adaptada para sistemas de plantações orgânicas. Batizada de cenoura BRS Paranoá. Desenvolvida pelo programa de melhoramento genético da Embrapa Hortaliças (Brasília/DF), a cenoura dispensa a necessidade de utilizar qualquer defensivo agrícola e possui alta resistência à queima-das-folhas, principal doença que afeta a cultura nas regiões produtoras do Brasil. As sementes estarão disponíveis para comercialização a partir de 2021.

A nova modalidade é recomendada para plantio no período do verão, época com condições mais adversas para o plantio da raiz e entressafra das cultivares convencionais plantadas no inverno. Testes realizados pela Embrapa apontam que a plantação da BRS Paranoá pode atingir uma produtividade média de 32,3 toneladas por hectare (t/ha), mais de 3 t/ha à frente da segunda colocada na avaliação.

Segundo o engenheiro agrônomo e pesquisador da Embrapa, Aguinaldo Carvalho, a modalidade apresenta um índice de desfolha por doenças foliares fica abaixo de 10%, mesmo a aplicação de produtos para o controle da doença.

“Ela foi desenvolvida para os sistemas orgânicos para que pequenos produtores consigam agregar valores e com isso se tornem competitivos no mercado. É uma opção bastante atraente para o produtor de cenoura, com reflexos nos custos de produção e na qualidade das raízes, disse Carvalho que atuou no desenvolvimento da modalidade, durante uma videoconferência para lançar a modalidade de cenoura.

Segundo Carvalho, a colheita pode ser feita a partir dos 90 dias após a semeadura e a modalidade também pode ser utilizada por produtores convencionais. “A BRS Paranoá tem uma elevada resistência a doenças foliares e apresenta um padrão comercial semelhante às cenouras convencionais e ótima adaptabilidade as condições orgânicas de produção, disse o pesquisador.

O lançamento da nova modalidade ocorre durante a realização da AgroBrasília, versão digital da feira do agronegócio com tecnologias voltadas para a região do Cerrado e do Planalto Central brasileiro que corre de 06 a 10 de julho. A cenoura BRS Paranoá foi validada nas condições ambientais do Distrito Federal, tendo se mostrado muito produtiva e estável, disse Carvalho para quem a modalidade se oferece com o uma alternativa para os produtores orgânicos da região.

Além da nova modalidade de cenoura, a Embrapa também lança no evento o método de análise genética do tambaqui, conhecido como Tambaplus, que visa ao aumento da produtividade na criação desses peixes e o novo curso online sobre produção de Plantas Alimentícias não Convencionais. 

Fonte: Agência Brasil

Tags: , , .

Compartilhe:

Deixe o seu Comentário:

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.