Produtor de Orgânicos

Eis a saga dos Badaró na Bahia

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 31 de maio de 2021.
Amma chocolate, foto divulgação.

Por muitos anos, o sobrenome Badaró, personagem do romance “Terras do Sem-Fim”, de Jorge Amado sobre o reinado dos coronéis do cacau, foi sinônimo de desmando e violência, das disputas pelas terras de cacau, o “ouro branco”.    Esse império começou a ruir com a infestação da vassoura de bruxa, no fim dos anos 1980, praga que devastou boa parte das plantações e levou a maioria dos fazendeiros à ruína – incluído os Badaró.

Das 27 fazendas de propriedade da família, que somavam 10 mil hectares de extensão,  sobraram apenas nove. Dessas, seis são são administradas por Diego Badaró, fundador  da AMMA Chocolate, marca pioneira no segmento de chocolates orgânicos, que produz mais de 80 toneladas por ano e exporta para 18 países.  Desde sua fundação em 2007, a empresa, mesmo pequena diante das gigantes do mercado, tem contribuído para provocar mudanças no setor. Produzem chocolates com no mínimo 45% de cacau (a de 100% é a preferida de Badaró), e estão presentes nos principais mercados do país. O pioneirismo da AMMA abriu caminho para o surgimento de outras marcas com o mesmo conceito, obrigando as grandes indústrias a olharem com mais atenção para o mercado de orgânicos.

Para Badaró, esse é um caminho sem volta. Mais do que isso: com o consumo aumentando, e a demanda por chocolates com mais teor de cacau também, somado à queda da produção, num futuro bem próximo o chocolate será um produto muito mais caro e raro, mas de alta qualidade. “Ninguém mais vai comprar barra de chocolate no supermercado”.

E quais são os planos daqui para frente?

A nossa obsessão sempre foi recuperar as florestas brasileiras. Fazer do chocolate um dos agentes dessa frente de resistência, que se mostra ainda mais importante nos dias de hoje. A nossa palavra de ordem aqui é regeneração. E uma coisa leva à outra: mais cuidado com o plantio, com o cultivo, com a preservação, mais qualidade. É um movimento sem volta. Num futuro próximo o chocolate será um produto muito mais refinado, mais exclusivo, por uma mera questão produtiva, conversou Diego Badaró em recente entrevista.

Leia a noticia completa, fonte: NeoFeed

 

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga no Instagram @ciorganicos

🌎 Principal fonte de inteligência sobre a cadeia produtiva de alimentos saudáveis e produtos orgânicos.

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.