Consumidor de Orgânicos

Transgênicos: 25 países bloquearam importações

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 19 de março de 2014.
foto: Google
foto: Google

O aumento da produção de cultivos transgênicos em todo o mundo deu lugar a um maior número de incidentes relacionados a presença de OGMs (organismos geneticamente modificados) detectados em alimentos e rações comercializados a nível internacional, informou a FAO.

Os incidentes provocaram problemas no comércio entre os países, com bloqueios de envios de cereais e outros cultivos por parte dos países importadores que foram destruídos, ou devolvidos ao país de origem.

A FAO (Organização das Nações Unidas para alimentação e agricultura) indicou que 25 países bloquearam importações após encontrar indícios de cultivos geneticamente modificados misturados com os alimentos e rações não transgênicos. A mistura pode ter lugar, por acidente durante a produção no solo, ou durante as fases de produção, empacotamento, armazenamento e transporte.

Não existe um acordo internacional que defina ou quantifique o que é “nível baixo”, portanto, a interpretação varia de um país a outro. Em muitos países se interpreta como qualquer nível em que é possível a detecção, isso quer dizer, níveis muito baixos de traças. Em outros países as decisões sobre qual nível é aceitável são tomadas, caso a caso.

As exportações com níveis baixos de cultivos transgênicos se originaram principalmente no Estados Unidos, Canada e China, apesar de outros países também realizarem esse tipo de envio de forma acidental. Uma vez detectados, a maioria das importações, foram destruídas ou devolvidos ao país exportador.

“O número de incidentes é reduzido em relação as milhões de toneladas de alimentos e rações comercializados diariamente”, ressaltou Renata Clarke, oficial de Inocuidade Alimentar da FAO, responsável pela pesquisa. “Porém, já que as pertubações ao comércio – acrescentou – podem ser muito custosas e dado o investimento de casos, a FAO realizou esse estudo e está desenvolvendo uma consulta técnica para começar um diálogo entre os países sobre o tema.”

A pesquisa realizada pela FAO também aponta:

30 países produzem cultivos transgênicos, seja para pesquisa ou para a produção comercial – ou os dois -, e estão desenvolvendo mais cultivos transgênicos; 17 países não tem nenhum tipo de regulação sobre inocuidade dos alimentos e rações ou meio ambiente em relação aos cultivos transgênicos; 55 países têm uma política de tolerância zero para os cultivos transgênicos não autorizados; 38 países consideram que as diferentes políticas sobre OGM existentes entre os sócios comerciais são um fator de peso que contribui para o risco comercial que supõe a presença de níveis baixos de cultivos transgênicos em alguns alimentos comercializados.

Na maioria dos países, não existe políticas, legislação ou regulações de aplicação geral sobre os níveis baixos de OGM. Foram utilizadas diferentes opções para estabelecer estas políticas, incluindo uma política de tolerância zero, de umbral baixo e a política de atuar segundo os casos individuais.

fontes: FAO, CBN

Deixe o seu Comentário:

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.