Consumidor de Orgânicos

Startup catarinense de refeições orgânicas mira território nacional

RuimRegularBomÓtimoExcelente
Rio, 13 de julho de 2018.
Imagem: site empresa.

 

Os bons números do setor orgânicos foram percebidos na última edição da BioBrazil Fair, a maior feira de orgânicos da América Latina que aconteceu em junho em São Paulo. Os organizadores de evento reportam um  número de visitantes foi 60% superior ao ano anterior e  1500 novos produtos lançados.

A Pura Comida Orgânica, de Joinville, Santa Catarina, foi uma das empresas que apresentou seus produtos que encantaram os  consumidores e profissionais que visitaram a feira. Foram 14 meses de pesquisa, e em abril de 2018 receberam o selo de certificação orgânica. 

A ideia de oferecer praticidade para quem nem sempre consegue preparar suas comidas mas não abre mão do alimento natural surgiu de uma necessidade que os próprios sócios Thiago e Carlos Eduardo sentiam. “Com a rotina acelerada não nos sobrava energia para preparar nossas refeições. Nesses dias, acabávamos apelando para uma Junk Food. Isso nos incomodava já que é justamente em dias assim que precisamos cuidar ainda mais do nosso corpo e da saúde de nossa família”, afirmou Thiago que também já possuía uma Mercearia 100% orgânica em Joinville-SC.

 “Todo nosso processo é pensando na manutenção dos riquíssimos nutrientes que cada ingrediente orgânico que utilizamos carrega”, ressalta Carlos. Por isso, após finalizados, os pratos são embalados a vácuo e ultracongelados (processo que leva o núcleo do alimento a -18 graus rapidamente, não formando cristais de gelo).

A forma com que o cliente prepara o alimento em casa também é um diferencial. O consumidor mergulha o saquinho com o alimento em banho-maria e, em 10 minutos, está preparada uma refeição preparada por um chef de cozinha com textura, sabor e nutrientes preservados.

Com tantos diferenciais, a Startup catarinense pretende acelerar ainda mais. “Temos um produto que já é necessidade básica para muita gente e existem pedidos de todos os lugares do país. Isso porque, além de orgânico, nossos pratos não contém glúten, lactose e nenhum conservante. Queremos ajudar mais pessoas com a nossa solução”, afirma Carlos.

Leia a matéria completa, fonte: Dino (publicado em Exame)

Comentários

Deixe um comentário

Siga no Instagram @ciorganicos

🌎 Principal fonte de inteligência sobre a cadeia produtiva de alimentos saudáveis e produtos orgânicos.

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.