Produtor de Orgânicos

Gaúcha pretende dobrar renda de agricultores familiares

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 25 de março de 2022.
Imagem: revista Forbes, divulgação

 

“A agricultura familiar é a maneira mais competente de produzir e comercializar alimentos sustentáveis e de qualidade”, diz Tobias Chanan, 45 anos, fundador da Urban Farmcy, com sede em Porto Alegre “A gente está muito engajado em ressignificar a comida congelada, uma categoria de consumo super aderente à vida moderna, mas que parou no tempo.” Chanan já foi CEO do Empório Body Store, marca de cosméticos comprada pela multinacional L’Oréal em 2013.

A empresa processa cerca de 12 toneladas de alimentos mensalmente, sendo 7 toneladas de hortifrutis, como alho poró, hortelã, beterraba, grão de bico, pepino japonês couve fresca, banana, laranja e limão; e 5 toneladas de material seco, como arroz, grão de bico, mostarda e feijões. Eles são a base para feijoada, almôndegas e lasanhas, por exemplo. A empresa fundada em 2017, entrega produtos em cerca de 600 pontos de venda em todo o país e trabalha com 25  agricultores familiares que cultivam grão de bico, pepino japonês e couve crespa. Esperam, até 2030, dobrar a renda dos agricultores. 

A empresa separa   1% da receita bruta para investir na melhoria da infraestrutura das propriedades rurais  garante a compra  dos cultivos das hortas. O valor mínimo comprometido é de um mínimo de R$ 6.000 por mês. 

A primeira experiência está sendo com a compra de couve crespa do produtores ligados à horta de agricultura familiar Filhos da Terra, em Eldorado do Sul (RS). Só para comparação, nos supermercados um pé de couve crespa custa cerca de R$ 5,50. Nos últimos três meses, os produtores entregaram à Urban Farmacy 681 quilos de couve, que se transformaram em alimentos, entre eles os snacks vendidos em pacotes de 25 gramas.

“A gente investe para que o agricultor aumente a sua produtividade e também possa fornecer para outras empresas de alimentos, porque no fim do dia o que a gente quer é uma rede de produtores mais consistente, com melhor planejamento e menos solavancos”, explica Chanan. 

Estima-se que desde  2017,  geraram cerca de R$ 2,4 milhões em renda ao grupo de 25 produtores e esperam incrementar esses ganhos.

“A gente precisa entender que o nosso compromisso, como empresa do setor de alimentação é, antes de mais nada, com a saúde e com o meio ambiente”, diz Tobias. “Por isso, hoje a nossa meta é que cada produto da Urban tenha pelo menos 50% de ingredientes oriundos da agricultura limpa e familiar.”

Leia a matéria completa,  Forbes,

Urban Farmcy

Comentários

Deixe um comentário

Siga no Instagram @ciorganicos

🌎 Principal fonte de inteligência sobre a cadeia produtiva de alimentos saudáveis e produtos orgânicos.

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.