Produtor de Orgânicos

Empresários norte-americanos transformam polpa de suco orgânico em salgadinhos

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 20 de junho de 2016.

“O que fazer com a polpa?”: todos os produtores de sucos orgânicos se fazem essa pergunta. O fato dessa parte do vegetal ou da fruta precisar ser removida não a torna menos valiosa.

Mas, a maioria das empresas desse setor não encontram uma utilidade para esse resíduo e ele acaba indo para compostagem. Nesse processo ocorre a reciclagem, uma opção muito melhor do que simplesmente jogar no lixo. Mas, mesmo assim os produtores lamentam não aproveitarem melhor essa importante matéria orgânica.

A equipe do “Forager Project” também pensavam assim.

forager-project-vegetable-chips“Nós estávamos prensando vegetais para os nossos sucos e tínhamos essa bonita e nutritiva polpa que pagávamos para ser compostada. Já que estamos na Califórnia e muito preocupados em empreender de forma sustentável, principalmente durante a seca no nosso estado, entendemos que deveria haver uma melhor opção”, reconhece JC Hanley, um dos fundadores da empresa.

Então, Stephen Williamson, presidente da “Forager Projects”, começou a fazer alguns salgadinhos na sua cozinha com a polpa da produção dos sucos. Em pouco tempo ele já tinha três sabores: Beets (Beterrabas), Roots (Raízes) e Greens (Verdes)

Mas, desenvolver as receitas não era a única questão a ser resolvida. O próximo desafio, ainda maior, era lidar com as complexidades da cadeia de fornecedores.

A produção de salgadinhos exige matérias primas bem particulares. A empresa usa as polpas dos seus próprios sucos como ingredientes. Sendo assim, uma linha de produção depende da outra e isso torna a situação mais difícil. As demandas para fabricação dos dois produtos precisam ser analisadas diariamente.

“Nos esforçamos muito para reimaginar os salgadinhos tradicionais, porque é muito raro ter os vegetais como ingredientes principais nesse tipo de biscoito. Afinal, grande parte deles têm o milho como sua matéria prima essencial”, disse JC Haley. “Porém, mais do que isso, nós esperamos inspirar outras pessoas a serem mais eficientes com o seu processo de fabricação, reaproveitando tudo o que for possível. A polpa é de grande valor e é realmente uma pena que seja desperdiçada”.

Fonte: Living Maxwell

Tags: .

Compartilhe:

Deixe o seu Comentário:

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.