Produtor de Orgânicos

Cultura orgânica substitui adubo químico por naturais

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 25 de maio de 2015.
istema de plantio de hortaliças deve ser pensado de forma a manter a terra adubada. Assim é possível substituir o adubo químico para conseguir nutrientes, como nitrogênio e potássio. Foto: Reprodução Globo Rural/Globo
Sistema de plantio de hortaliças deve ser pensado de forma a manter a terra adubada. Assim é possível substituir o adubo químico para conseguir nutrientes, como nitrogênio e potássio. Foto: Reprodução Globo Rural/Globo

Um dos principais desafios de quem faz agricultura orgânica é a substituição do adubo químico. O agricultor Ricardo Nunes, do município de Paulista (PE), está com uma análise de solo apontando deficiência de nutrientes que aparecem no resultado como “N” e “K”, nitrogênio e potássio.

Vasco Machado é um agricultor orgânico certificado e tira de sua propriedade, na zona rural de Porto Alegre, 32 tipos de hortaliças. Ele está sempre buscando maneiras de facilitar o trabalho na lavoura e usa até uma gravação do canto de gaviões, que toca o dia inteiro para espantar as aves que chegam para comer os frutos.

O sistema todo deve ser pensado para manter a terra adubada. Assim é possível substituir o adubo químico para conseguir nutrientes, como nitrogênio e potássio.

“Uma das formas é a adubação verde, que vai gerar uma massa acima do solo, um leito de raiz abaixo, e vai conseguir desagregar da rocha matriz alguns desses elementos e trazer para a superfície. Aumentando a biodiversidade, a fauna e flora existente no solo, vai fazer com que esses nutrientes se tornem disponíveis para as plantas”, explica Luiz Paulo Vieira Ramos, técnico agrícola da Emater (RS) – Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural.

“O solo tem que estar estruturado para receber alguma coisa e cada solo é diferente. Então fui começando a estudar o meu solo e eu vi que a adubação verde é a solução. Eu não consigo mais plantar sem fazer a adubação verde”, diz Vasco Machado.

A torta de mamona pode ser usada para a produção orgânica desde que esteja certificada, como explica o técnico da Emater: “é importante também que ela esteja compostada, senão ela vem para o solo e, num primeiro momento, ela rouba os nutrientes para fazer o processo de fermentação”.

Outra opção para adubar o solo é a cama de frango. Antes de aplicar, é preciso fazer a compostagem do animal. A quantidade aplicada é de 1kg ou 2kg por metro quadrado e o solo deve estar estruturado com a adubação verde para trazer resultado.

Como alternativa para as cinzas, Luiz Paulo Vieira Ramos sugere o biofertilizante, que pode ser produzido de várias maneiras. Conforme a análise do solo indica, ele é intercalado com o composto.

Além disso, o descanso do solo é fundamental. “Sempre dou um descanso para o solo. Trabalho dois anos naquele solo e dois anos deixo ele descansando com a adubação verde”, conta Vasco Machado.

A Embrapa tem uma cartilha sobre adubação alternativa. O material custa R$ 4, sem as despesas de correio. Para pedir um exemplar, escreva para o endereço abaixo:

EMBRAPA – Caixa Postal nº 040315
Brasília – DF – CEP: 70770-901

Fonte: Globo Rural

CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK E TWITTER

Deixe o seu Comentário:

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.