Notícia

Campanha promove alimentação saudável e combate à obesidade

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 17 de março de 2016.
Durante lançamento da Campanha Brasil Saudável e Sustentável, a ministra Tereza Campello, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), disse que as crianças podem aprender a comer melhor nas escolas e levar este aprendizado para toda a família. Foto: Ubirajara Machado/Divulgação MDS
Durante lançamento da Campanha Brasil Saudável e Sustentável, a ministra Tereza Campello, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), disse que as crianças podem aprender a comer melhor nas escolas e levar este aprendizado para toda a família. Foto: Ubirajara Machado/Divulgação MDS

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) realizou nesta terça-feira, 15 de março, o lançamento oficial da Campanha Brasil Saudável e Sustentável. A iniciativa, que reúne diversos parceiros, tem por objetivo promover a alimentação saudável e alertar a população quanto aos riscos à saúde decorrentes da obesidade e da má alimentação. O encontro foi realizado no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

Serão promovidas ações para estimular as pessoas a escolherem hábitos alimentares saudáveis, apontando para as vantagens de consumir produtos locais frescos, provenientes da agricultura familiar, da produção orgânica ou agroecológica.

Coordenadora do Centro de Inteligência em Orgânicos (CI Orgânicos) da Sociedade Nacional de Agricultura, Sylvia Wachsner afirma que um dos focos da campanha é a informação.

“Fazemos parte deste projeto por considerar que as pessoas devem contar com informações que as levem a fazer escolhas inteligentes, ter uma alimentação mais balanceada, nutritiva, consumir alimentos menos processados, que transmitam energia e vitalidade. Desejamos que as pessoas leiam a rotulagem dos alimentos e prefiram aqueles mais naturais, orgânicos, com ingredientes frescos, minimamente processados. Que consumam alimentos cujos ingredientes sejam conhecidos e os nomes pronunciáveis”, explica a coordenadora.

SOBREPESO

Sylvia também mostra preocupação quanto à incidência do sobrepeso e da obesidade na população brasileira. “Um terço das crianças brasileiras está com sobrepeso; 56,9% da população adulta está com excesso de peso. Por outro lado, cresce a obesidade entre nossa população, devido à má alimentação”.

AÇÕES E OBJETIVOS

A SNA, como parceira da campanha, vai divulgar nos sites – sobretudo naqueles focados em alimentação orgânica, como o OrganicsNet e o CI Orgânicos –, informações que permitam às pessoas fazer suas escolhas ao adquirir e consumir alimentos. A revista A Lavoura também irá divulgar material a respeito de alguns dos temas da campanha.

No caso dos alimentos orgânicos, Sylvia afirma que “o interesse é que o consumidor entenda que a produção de orgânicos é realizada por agricultores familiares e pequenos produtores com menor impacto ambiental em relação ao solo e à água”.

Além disso, a especialista espera que, com a iniciativa do MDS, as pessoas consumam alimentos frescos e variados, e substituam as gorduras trans. “Nosso interesse é contar com mais pessoas que façam uso de alimentos orgânicos, naturais, menos ultraprocessados e que sejam produzidos de forma regionalizada.”

ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

Uma das principais ações da campanha Brasil Saudável e Sustentável será melhorar a alimentação nas escolas. Segundo a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, que participou do lançamento da iniciativa no Rio de Janeiro, as crianças podem aprender na escola a comer melhor e levar esse aprendizado para toda a família. “Queremos que a criança fale: ‘Não compre isso, pai’. Estamos em uma grande disputa para ganhar as crianças dentro da escola, para que eles possam nos ajudar a ganhar também os adultos.”

Em parceria com a Secretaria Municipal de Educação do Rio e agentes do programa Saúde na Escola, serão realizados um seminário e até 100 oficinas de Educação Alimentar e Nutricional em escolas públicas municipais, onde o tema da alimentação saudável será trabalhado de forma lúdica e prática. Na capital fluminense, são mais de 1,1 milhão de refeições diárias em toda a rede de ensino.

As escolas vão receber também kits de apoio pedagógico voltados ao tema, composto de cinco vídeos e uma cartilha, elaborada pelo Programa Saúde na Escola (PSE), que integra as Secretarias de Saúde e da Educação da prefeitura.

COOPERAÇÃO

Durante o lançamento da campanha Brasil Saudável e Sustentável, o diretor do Instituto Nacional do Câncer (INCA), Luiz Fernando Bouzas, e a ministra Tereza Campello assinaram um acordo de cooperação técnica para reforçar a iniciativa do MDS. O INCA vai apoiar as ações na rede de ensino e junto ao consumidor final, além de promover iniciativas próprias. “Em 2016, prevemos cerca de 600 mil casos novos de câncer. Desses, cerca de 200 mil podem ser prevenidos se realizarmos campanhas de hábitos saudáveis de vida”, reforça Bouzas.

PARCERIAS

O MDS também reconhece que o setor privado é peça importante da campanha.

Um calendário de atividades, com apoio do Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro (SindRio), está sendo desenvolvido para despertar, entre os empresários do setor, a consciência cada vez maior do papel que cumpre na promoção da alimentação saudável e sustentável junto ao consumidor final.

Chefs de cozinha também estiveram presentes no dia do lançamento da campanha do MDS na FIRJAN. Eles irão participar, entre 5 e 14 de agosto, das Praças Brasil Saudável e Sustentável, que serão instaladas em pontos estratégicos da cidade do Rio de Janeiro durante os Jogos Olímpicos.

Além de diversas atividades envolvendo os chefs, nutricionistas, grupos culturais, entre outros, cada praça vai receber 10 empreendimentos da agricultura familiar, de várias partes do Brasil, com venda direta de produtos ao consumidor.

APLICATIVO

No rastro da campanha, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC) lançou um aplicativo móvel de localização das feiras orgânicas em todo país. Por meio dele, é possível acessar pelo celular, de forma gratuita, o Mapa de Feiras Orgânicas elaborado pelo IDEC.

CIRCUITO CARIOCA

A iniciativa do MDS também obteve apoio junto ao Circuito Carioca de Feiras Orgânicas, uma iniciativa da prefeitura do Rio de Janeiro para ajudar a transformar estes espaços em referência na promoção do consumo de alimentos saudáveis. No calendário, está prevista a realização de oficinas envolvendo o público consumidor, produtores e chefs, além da divulgação da nova identidade das feiras, que passará a incorporar a mensagem do Brasil Saudável e Sustentável.

Mais informações no site da campanha.

Por Equipe SNA/RJ

Deixe o seu Comentário:

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.