Produtor de Orgânicos

Armazenamento da soja orgânica sobre qualidades química e microbiológica

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 17 de julho de 2013.

 

Dependendo da alteração das condições de armazenamento, durante o armazenamento da soja, em determinadas condições do ambiente, podem proliferar fungos que produzem micotoxinas tais como as aflatoxinas. O objetivo do trabalho foi avaliar a ocorrência de fungos e aflatoxina B1 em soja orgânica e convencional. Por meio de planejamentos estatísticos, avaliou-se a influência das seguintes variáveis sobre a composição de cada tipo de soja: tempo de exposição da soja e presença de embalagem e umidade inicial da soja. A composição das sojas foi avaliada em seu teor de proteínas, cinzas, umidade final, teor de fungos e presença de aflatoxina B1. Não foi detectada aflatoxina B1 em ambos os tipos de soja. Entretanto, houve a proliferação de fungos e a diminuição do teor de proteínas durante o tempo de exposição das duas variedades de soja. O teor de cinzas das sojas não foi influenciado pelas variáveis estudadas. A utilização da embalagem preveniu o aumento significativo da umidade na soja orgânica, ao passo que na soja convencional a ausência de embalagem não afetou a umidade nos tempos de exposição estudados.

CI Orgânicos – Paula Guatimosin
Acessado em: 08/07/2013

Conteúdo completo disponível em:
www.deag.ufcg.edu.br/rbpa/rev151/Art1518.pdf

GUERINO, D.; SCHEUFELE, F.B.; HASAN, S.D.M.; FIORESE, M.L. Condições de armazenamento das sojas orgânica e convencional sobre suas qualidades química e microbiológica. UNIOESTE, Campina Grande, 2013.

Deixe o seu Comentário:

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.