Produtor de Orgânicos

Ministra visita produção de acerola orgânica no Piauí

RuimRegularBomÓtimoExcelente (Dê sua opinião sobre essa matéria)
Rio, 18 de fevereiro de 2019.
Foto: CI Orgânicos

Na primeira etapa da viagem ao Nordeste, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, visitou no dia 14 de fevereiro, em Parnaíba, no Piauí, o Perímetro Irrigado Tabuleiros Litorâneos do Piauí, que produz, em plena caatinga, frutas orgânicas, como a acerola.

Os alimentos colhidos são utilizados na produção de polpas de frutas, que são exportadas para países como Estados Unidos e Alemanha, a acerola orgânica é exportada por uma multinacional.  O projeto, implantado em 1989, se destaca, também, na produção de melancia, caju, melão, mamão e outros alimentos. O Tabuleiros Litorâneos está iniciando também a implantação da pecuária de corte.

O projeto sob a responsabilidade do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), utiliza o Rio Parnaíba para irrigar uma área que atualmente abrange 800 hectares, o potencial total de irrigação é de 8.428 hectares, que deverão ser usados na segunda etapa do projeto.

Em agosto de 2018, foi assinada a segunda etapa do Tabuleiros Litorâneos, com previsão de investimento federal de R$ 27 milhões, que tem por objetivo  estimular ainda mais a fruticultura irrigada.  Serão irrigados, aproximadamente, seis mil hectares, o equivalente a 430 lotes agrícolas destinados a pequenos produtores e cooperativas da região. A expectativa é de gerar cerca de dois mil novos postos de trabalho na segunda fase do projeto.

Prioridade do presidente

A ministra Teresa Cristina observou ter ficado impressionada com a produção de orgânicos no projeto que visitou e acrescentou que obras que estejam com 10%, 30% faltando para serem concluídas são prioridade desta gestão. Os recursos investidos nos Tabuleiros Litorâneos já poderiam estar voltando na forma de impostos, comentou.

A ministra elogiou a produção de orgânicos do projeto e disse que vai incrementar projetos específicos para várias áreas do Nordeste. “Estamos fazendo uma visita técnica para conhecer todas as cadeias produtivas da região e aqui a gente sabe da fortaleza que é a fruticultura. Foi muito bom esse reconhecimento para ver como a produção de frutas vai bem, abacaxi, acerola, banana, inclusive orgânicos, que os mercados têm uma procura enorme, principalmente o Europeu”.

Leia a noticia completa, fonte: Portal DBO

Deixe o seu Comentário:

Boletim de notícias

Cadastre-se e receba novidades.