Integração Lavoura > Ecossistema

Voltar

Tecnologias de Baixo Carbono: recuperação de áreas degradadas

Foto: Divulgação/Site Rural Sustentável

Com o objetivo de colaborar com o esforço brasileiro de reduzir as emissões de Gases de Efeito de Estufa (GEE), o governo do Reino Unido associou-se ao Brasil, por meio de uma Cooperação Técnica implementada através do Projeto Rural Sustentável.

Um dos principais objetivos do projeto é melhorar as práticas de uso da terra e manejo florestal utilizadas pelos(as) produtores(as) rurais dos biomas Amazônia e Mata Atlântica para promover o desenvolvimento rural sustentável, reduzir a pobreza, incentivar a conservação da biodiversidade e promover a proteção do clima.

Recuperação de Áreas Degradadas com Pastagem e com Floresta

A recuperação de áreas degradadas é a tecnologia que tem como objetivo reverter uma área em condição degradada, para uma condição não degradada, promovendo ganhos de produtividade e redução de desmatamentos, tornando a atividade mais sustentável, trazendo benefícios ambientais, econômicos e sociais.

  • COM PASTAGEM: recupera sua integridade física, química e biológica, e, ao mesmo tempo, recupera sua capacidade produtiva, seja na produção de alimentos e/ou matérias-primas.
  • COM FLORESTA recupera sua integridade física, química e biológica, e, ao mesmo tempo, recupera suas funções ecológicas e ecossistêmicas. Considerando os aspectos legais relacionados à recuperação de Áreas de Preservação Permanente – APP e Reserva Legal – RL.

As tecnologias de baixa emissão de carbono para serem consideradas elegíveis no Projeto Rural Sustentável deverão ser implantadas em áreas degradadas. Entende-se como área degradada uma área que, após distúrbio natural ou uso humano, apresenta-se sem cobertura florestal e com baixo potencial de seus meios de regeneração natural.

Uma área degradada, ao ser recuperada, deixa de emitir os Gases de Efeito Estufa (GEE) que potencializam os impactos negativos das mudanças do clima, passando a absorver e fixar carbono em sua vegetação, contribuindo para mitigação dos efeitos das mudanças do clima. Outro efeito positivo é a prevenção de novos desmatamentos, uma vez que a área volta a ser inserida no sistema produtivo da propriedade.

ACESSE O MATERIAL COMPLETO:

RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS – RAD

 

Clique aqui para fazer o download do material.

 

Fonte: Rural Sustentável

Veja outras matérias similares:

Os perigos da agricultura industrial

Indígenas recebem incentivos para produzir orgânicos no Mato Grosso do Sul

Cuidar das Borboletas: conheça a agricultura natural na região de Campinas

Deixe o seu Comentário:

Boletim CI Orgânicos

 

Cadastre seu nome e email, para receber nosso boletim mensal por email.

 

Assine o boletim CI Orgânicos

 

outras seções