pesquisar

palavra-chave:

arquivo
    agosto 2017
    S T Q Q S S D
    « jul    
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031  

Novidades

Voltar

Orgânicos: cardápio saudável toda semana, sem sair de casa

Toda semana, a Horganópolis elabora um cardápio com orgânicos, que são enviados em cestas contendo os ingredientes em porções, com alguns alimentos já higienizados e embalados a vácuo ou em sacos de papel para facilitar o preparo. Foto: Divulgação

O corre-corre das pessoas que trabalham fora de casa pode se tornar um grande vilão, especialmente para aquelas que desejam manter uma alimentação mais saudável, no entanto, não têm tempo de cozinhar. De olho nisso, uma empresa familiar do Rio de Janeiro decidiu unir comida boa e orgânica com cardápios bem elaborados e de fácil manuseio. E tudo chega à porta do consumidor.

Idealizada pela advogada Roberta Salvador, a Horganópolis é a primeira empresa brasileira a entregar produtos orgânicos com uma proposta de ciclo inteiro e ênfase na nutrição e sustentabilidade. Com um investimento inicial aproximado de R$ 200 mil, ela possui uma cozinha industrial na Barra da Tijuca onde, atualmente, trabalham 11 funcionários.

A proposta é bem simples: toda semana é elaborado um cardápio com produtos orgânicos, que são enviados em cestas contendo os ingredientes em porções, com alguns alimentos já higienizados e embalados a vácuo ou em sacos de papel para facilitar o preparo.

“Existem empresas no mesmo segmento nos Estados Unidos – conhecidas como meal boxes –, tais como Blue Apron e Sunbasket, mas não como a nossa, que fornece alimentação para os cinco dias da semana, preparada por uma nutricionista, com atendimento de pós-venda e, especialmente, alimentos orgânicos e sustentáveis”, pontua Roberta, em entrevista à equipe SNA/RJ.

A empresária reforça o pioneirismo da Horganópolis: “A gente faz questão de cuidar de cada cliente, de forma individualizada. Se for para ficarmos dez minutos ao telefone, explicando apenas uma receita, tirando as dúvidas do consumidor, a gente fica”.

SELEÇÃO DE ALIMENTOS

A advogada garante que os alimentos orgânicos que compõem as cestas são selecionados conforme os parceiros da Horganópolis, todos devidamente certificados: “Primeiro, nós fazemos uma seleção considerando os certificados – todos devem nos enviar o certificado de conformidade orgânica. Depois, visitamos um por um para explicar nossa proposta e averiguar, dos dois lados, se a parceria faz sentido”.

Atualmente, no Rio de Janeiro, a Horganópolis trabalha com o Sítio Cultivar (Nova Friburgo), Fazenda Alliança Agroecológica (Barra do Piraí), Sítio do Moinho (Itaipava), Ecobras (Guaratiba), Cogumelos do Chico (Itamonte) e Sítio Manacá (Nova Iguaçu), entre outros; e em São Paulo, com a Direto da Serra (Mogi das Cruzes) e demais fornecedores.

“Após o recebimento dos produtos em nossa sede (Barra da Tijuca-RJ), fazemos uma segunda seleção e retiramos aqueles produtos que estiverem avariados por conta do transporte. Depois disso, o cardápio é elaborado por mim, juntamente com a nutricionista Carla Cotta, levando em conta texturas, sabores e valores nutricionais.”

Idealizadora da Horganóplis, a advogada Roberta Salvador só trabalha com fornecedores devidamente certificados como orgânicos. Foto: Divulgação

RECEITAS 

As receitas podem conter proteína animal (ovo, carne vermelha moída e frango, sendo estes dois últimos da Korin) ou vegetal, como cogumelos. Também são oferecidos cardápios para veganos e kits específicos para famílias.

Às terças-feiras, o cardápio da semana seguinte é disponibilizado no Instagram da empresa (@horganopolis), no Facebook e no site www.horganopolis.com.

De acordo com a empresa, em breve será disponibilizado também um menu de papinhas para bebês.

Os clientes podem fazer os pedidos até sexta-feira de cada semana, pelo whatsapp/telefone 21 99508-4485 ou pelo site. As entregas para toda a cidade são realizadas aos domingos e segundas.

VALORES 

Os preços são divididos por pacotes semanais ou mensais, e por pessoas, podendo ser uma, duas ou quatro. Por semana, para um consumidor, o valor cobrado é de 110 reais; duas, 220; e quatro, 440 reais. Por mês, para uma pessoa, custa 418 reais; duas pessoas, 836; e quatro pessoas, R$ 1.672.

MUDANÇA DE VIDA

Ao ser questionada sobre o que levou uma advogada com carreira de sucesso a abandonar o emprego e abrir a própria empresa, voltada para alimentos tão específicos como os orgânicos, Roberta diz que tudo foi muito bem calculado.

“A decisão veio a partir de uma reflexão que fiz nos últimos dois anos e compartilhada com minha família. Eu trabalhei durante 25 anos em grandes corporações e minha última responsabilidade foi liderar o departamento jurídico de uma empresa líder no setor de cosméticos, em São Paulo”, relata.

Ela acrescenta: “Fui muito feliz e acredito que minha formação como advogada e tudo o que aprendi durante este tempo, em comitês executivos de empresas grandes, me preparou para o atual momento, que é o de ter a minha própria empresa junto com meu marido, filhos e pessoas muito próximas a mim, que também acreditam na proposta da empresa”.

MERCADO DE CONSUMO

O interesse por esse negócio também foi intensificado a partir da concepção em torno do crescimento do mercado de consumo de alimentos orgânicos, especialmente o do Rio de Janeiro.

“No Rio, ainda temos muito a evoluir e a Horganópolis traz essa proposta de ajudar aos produtores a profissionalizarem suas atividades. Claro que nosso clima castiga bem, durante o verão, o que dificulta a colheita, mas nós não desistimos”, afirma Roberta.

Na opinião dela, certamente existe um mercado em potencial que é o do comprador deste tipo de alimentação: “O mercado brasileiro de orgânicos cresceu 30% de 2015 para 2016 e a expectativa é a de que continue dessa forma, mesmo com a crise. Já no exterior, como EUA e Europa, há uma maturidade maior e esse tipo de alimentação faz parte do dia-a-dia das pessoas”.

A empresária relata que “o consumo de orgânicos por lá é acessível, o custo é baixo e o clima ajuda muito em torno da diversidade de alimentos e à colheita produtiva”.

“A legislação brasileira, infelizmente, não dificulta a utilização de pesticidas, pelo contrário, aumentou a possibilidade de registro desses produtos. Além disso, a criação dos meal boxes lá fora disseminou mais ainda esse tipo de alimentação, facilitando a vida dos consumidores. Meu sonho é que um número cada vez maior consuma os kits Horganópolis e mude, aos poucos, a relação com a comida.”

CI ORGÂNICOS

Para nortear o trabalho oferecido pela Horganópolis, a advogada procurou Sylvia Wachsner, coordenadora do Centro de Inteligência em Orgânicos (CI Orgânicos), mantido pela Sociedade Nacional de Agricultura (SNA).

“O CI Orgânicos é uma excelente fonte para quem procura orientação e informações daquilo que ocorre no Brasil e no mundo. Estive em contato com a Sylvia Wachsner, que me orientou com cursos, seminários e entidades internacionais, em busca de melhores práticas e aprimoramentos para meu negócio”, conta Roberta.

“Ela (Sylvia) é bastante conectada com essa agenda e nos ajudou bastante, pois, além do conhecimento, tem a boa vontade de ajudar quem quer disseminar o mundo dos orgânicos por todo o país”, avalia a advogada.

A coordenadora do CI Orgânicos lembra que, quando Roberta a procurou,  elas conversaram sobre a importância desses tipos de alimentos e, principalmente, a respeito da legislação no que tange à preparação e comercialização.

“Expliquei que todo alimento comercializado como orgânico deve ser devidamente certificado, ou seja, comprar ingredientes orgânicos dos produtores, manipular, beneficiar e etiquetar esses alimentos como orgânicos não é legalmente permitido”, explica Sylvia.

A especialista destaca ainda que o beneficiamento dos alimentos, a cozinha industrial e sua manipulação devem ser certificadas como orgânicas: “Também conversamos sobre o modelo de negócio, empresas nos EUA e Europa, que realizam atividades similares, mas não iguais”, relata Sylvia, salientando que o Guia do Consumidor Orgânico da SNA é uma das ferramentas utilizadas pela Horganópolis.

SAIBA MAIS

Para mais informações sobre a Horganópolis e seus parceiros, acesse:

Horganópolis: www.horganopolis.com

Cogumelos do Chico: ow.ly/B7qY30aM0eq (link encurtado da página pessoal do produtor Francisco Ramos, no Facebook)

Direto da Serra: www.diretodaserra.com.br

Ecobras: www.ecobras.com.br

Fazenda Alliança Agroecológica: fazendaallianca.com.br

Sítio Cultivar: sitiocultivar.com.br

Sítio do Moinho: sitiodomoinho.com.br

Sítio Manacá: www.manaca.eco.br

 

Por equipe SNA/RJ, publicado em 11/04/2017 no site da Sociedade Nacional de Agricultura

Deixe o seu Comentário:

Boletim CI Orgânicos

 

Cadastre seu nome e email, para receber nosso boletim mensal por email.

 

Assine o boletim CI Orgânicos

 

outras seções